imagem-texto-manejo-eguas-cria-horsemanship-doma-racional-comportamento-equino

A égua de cria exerce um papel fundamental na formação do comportamento do potro. Além do componente genético que influencia o temperamento dos descendentes, a mãe atua também com contato direto no período de maior aprendizado do potro.

Há um grande número de comportamentos que o potro passa a apresentar por imitar a mãe. A égua tranquiliza o potro frente a situações inéditas para ele, mas que são conhecidas por ela. Por isso, a manipulação das éguas tem efeitos benéficos a curto, médio e longo prazo sobre a criação e a intensidade das relações entre o homem e o potro. Estes efeitos são percebidos no manejo do desmame, no sobreano e posteriormente na doma, com menor demonstração de medo e maior confiança por parte do potro.

No sentido oposto, o comportamento das éguas afeta a percepção do potro com relação ao humano quando associam o nervosismo, a tensão e o medo das mães ao contato com o homem. Éguas não domadas ou com traumas de manejo tendem a passar o medo que tem para os potros, dificultando a interação com eles.

Algumas raças tem uma cultura de domar apenas machos, tendo as fêmeas a única função de reprodução. Em outras, a criação é feita em sistema extensivo, com grande número de matrizes. Estes fatores dificultam o manejo das éguas de cria, que fica restrito geralmente a questões sanitárias e reprodutivas. O modo como são conduzidos e contidos os animais nessas situações é determinante para a formação da imagem que o potro tem do homem.

O comportamento dos equinos atualmente é um importante critério de seleção para melhoramento de raça. Por este motivo, a doma das fêmeas é importante para identificação de temperamento e docilidade, além da questão funcional. Em criações onde a doma completa não é possível, as matrizes devem ter um treinamento adequado à sua função dentro da criação. Conduta que facilita o manejo geral das matrizes que, mansas e tranquilas, criam potros mais mansos. Agilizar o trabalho, reduzir risco de acidentes e agregar valor ao produto final pela mansidão são os benefícios diretos do manejo correto das éguas de cria! E aí, vamos treiná-las?

Share

Assine nossa newsletter

Minhas Redes Sociais

iconmonstr-facebook-3-icon-48 iconmonstr-youtube-3-icon-48